Conversa vai, conversa vem…

conversation

Sexta-feira me parece um bom dia para “divagar” sobre as coisas que me impressionaram ao longo destes dias. E uma dessas coisas foi a forma como as pessoas andam se “falando” ultimamente. Vocês já notaram a quantidade de pessoas que passam quase que o dia inteiro on-line conversando? Já pararam para pensar que há uns 20 anos atrás o jeito com que nós nos comunicávamos era completamente diferente? Pois é…As coisas mudam! Algumas para melhor, outras já tenho algumas dúvidas!

Eu confesso que sou uma pessoa observadora, não nego; e em uma dessas minhas andanças vi dois adolescentes sentados conversando no celular. A princípio, achei normal, afinal…quem não fica no whatsapp o dia inteiro que atire a primeira pedra! Mas observando melhor, constatei que os dois conversavam entre si, só que pelo celular! E eu achei aquilo tão sem sentido! Oras, se estavam exatamente um sentado ao lado do outro, por que eles não conversavam olhando nos olhos, interagindo com a outra pessoa sem a necessidade de uma tela entre eles?

Bem, observado este fato, eu continuei na minha “pesquisa sociológica” sobre os adolescentes tamanha era a minha surpresa nesta descoberta que mudaria toda a história da humanidade naquele momento! E daí percebi que eles não tinham problemas na fala (como cheguei a pensar), pois eles riam alto e debochavam entre si via celular! Mas meu momento “pesquisa sociológica” chegou ao fim e segui meus afazeres refletindo sobre o que eu acabara de ver. Esse mundo está tão estranho! Ou será que eu é que estou ficando completamente ultrapassada? hummmm…será?!?

Lembro-me que uma das coisas que mais gostava em minha adolescência era de conversar com meus amigos. Nossa, era tão divertido reunir a galera e ficar batendo papo até cansar; ouvir diferentes opiniões, olhar nos olhos dos outros para ver se realmente o que a pessoa falava era verdade, observar o jeito como alguém contava um determinado assunto, ouvir a risada dos outros, ver os gestos que faziam, as caras e bocas…Eu adorava aqueles momentos altamente filosóficos! Mas hoje em dia as coisas estão diferentes…

Hoje, as pessoas conversam, e MUITO, só que utilizando uma tela (de celular, ipad, notebook, computador e sei lá mais o que) e isso perde aquela graça que existia antigamente quando as pessoas se reuniam para conversar pessoalmente; perde o “contato” físico, a presença, perde o riso fora de hora, as caras e bocas do amigo que não sabe controlar quando duvida de algo, perde as mímicas impagáveis e os gestos “exacerbados” dos mais ativos e eufóricos, enfim..perde a “magia”. Porque quando você está atrás de uma tela, é como se você virasse um personagem de si mesmo. Alguns são sempre felizes, bonzinhos e misericordiosos, parecem até saídos de algum conto da Disney; outros respondem com carinhas que por vezes, agente não entende o significado (já pararam para observar a quantidade de emojis que agente não sabe para que servem mas que mesmo assim os utilizamos?); outros ficam mudos por horas e só respondem dias depois e outros interpretam as coisas completamente erradas e se acham vitimizadas e o passo seguinte é te bloquear ou criar outros grupos sem te incluir para que assim possam falar mal de você por trás. Ficou muito complexo conversar ultimamente!

Precisamos entender que nem tudo que se escreve tem o mesmo peso de quando se fala. A fala é tão surpreendente que através dele conseguimos expressar diferentes sentimentos, só pelo jeito com que falamos e/ou pela entonação que usamos. Já a escrita não vem com a emoção da fala, cada um tem seu jeito de interpretar. Que fique claro que não estou desmerecendo a escrita, até porque amo ler! Mas falar cara a cara com alguém é tão bom e é tão difícil nos dias de hoje!

Sei que estamos no século XXI e que a tecnologia está aí para ser utilizada em nosso favor, mas neste quesito, preferia a forma como acontecia há uns 20 anos atrás. Podem me chamar de ultrapassada ou do que quiserem, mas conversar para mim sempre será melhor olhando nos olhos! E nem adianta dizer que tem o Skype, o facetime etc, prefiro estar ali…face to face com alguém, reservar um tempo para aproveitar a presença da pessoa, dar valor àquele momento, que hoje com a vida corrida quase não temos, olhar nos olhos, sentir a energia que ela passa, perceber a “carga” daquilo que ela conta…será que está escondendo algo? Será que esse sorriso murcho esconde alguma coisa? Porque tudo isso agente consegue perceber conversando pessoalmente, já pela tela…não! Até porque eu posso estar me sentindo um lixo e colocar uma carinha de gargalhadas e ninguém vai desconfiar, mas pessoalmente isso fica muito difícil de não ser percebido!

Não sei se filosofei demais ou se estou ficando velha e nostálgica com isso e com toda essa mudança na forma com que nos “comunicamos”, mas a verdade é que a vida é curta demais. As pessoas “estão” hoje em nossas vidas mas não sabemos até quando permanecerão nelas, então acho que temos que aproveitar esse convívio; reservar o nosso tempo, tão precioso e cada vez mais escasso, para estes momentos de conversas infinitas sobre temas  diversos com as pessoas e não com as telas e seus personagens. E vamos começar o fim de semana curtindo mais as pessoas e suas conversas! Bye…

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s