Praia sossegada em Miami? Sim!

IMG_7456

Olha eu aqui de novo gente linda! Tudo bom com vocês? Verão está bombando, o calor, pelo menos aqui no RJ, chega a fritar o cérebro e o que todos nós queremos – além da chegada do outono (eu AMO o outono kkk) é curtir uma boa praia. Aqui no Brasil nós temos praias lindíssimas para todos os gostos, mas se você por acaso estiver na terra do Tio Sam, ou melhor, em Miami sugiro que dê uma olhada neste post para ver um outro lado de Miami. Vem comigo que explico tudinho…

Brasileiros adoram Miami, mas geralmente esse amor é por causa das compras já que o imposto em Miami é mais barato que em outros estados nos EUA e isso ajuda um pouquinho na hora de comprar; quando não é por causa das compras é por causa do glamour de South Beach, em Miami que ferve com suas night clubs nos fins de semana. Mas e se você for adepta do estilo “low profile”, ou seja, e se você não quiser badalação e sim relaxar? Como faz? Simples: fuja de South Beach, onde os preços são astronômicos tal qual a conta bancária das celebridades e prefira North Beach, onde a vida “normal” acontece e os preços são mais compreensíveis. Ah….já falei que em North Beach você consegue relaxar? Sim é possível! kkk

Nós chegamos a Miami de carro em uma sexta-feira e para meu espanto, praticamente NADA ficava aberto depois das 22:00h em North Beach. Quase não conseguimos comer por causa do horário. Mas depois de uma ótima noite de sono, fomos agraciados com um dia LINDO de sol. E por que não conhecer a praia na parte mais ao norte? #partiupraia

Antes de contar sobre a praia, vale lembrar que TODOS os hotéis em Miami cobram bem caro pelo empréstimo de toalhas para se usar na praia, então, se estiver pensando em ir à praia, traga sua própria toalha/canga do Brasil. Mas voltando à praia, fomos sem esperar muita coisa e tivemos uma grata surpresa: North beach é linda gente!!! Chegamos bem cedinho e já na “entrada” você percebe uma grande passarela que contorna TODA a extensão da areia tal qual um deck de madeira com uma vasta vegetação praiana (eu não sei explicar o tipo de planta, mas era bem bacana o efeito de túnel que dava). A praia se revela após esta passarela, com uma faixa de areia beeeeeem extensa e lá ao fundo…o mar. E que mar minha gente!

A água é cristalina, o mar super calmo e cheio de conchinhas. ADOREI!!! Sabe aquela praia em que você consegue entrar sem levar um caixote logo que entra? Pois é assim em North Beach. Eu não sei vocês, mas por acaso, não sei nadar direito então não curto praias com ondas muito fortes, mas esta em questão era o paraíso na Terra! Dá para deixar as crianças brincando no mar sem problemas. E acho que foi isso que aconteceu: a criança que há em mim simplesmente amou a praia e não saiu do mar. Cheguei de manhã e só saímos às 17h. UAU!

Mas e como funciona a areia da praia? Bem, como você já deve ter visto em seriados americanos, existe aquele tipo de quiosque/casinha (não sei o nome ao certo) do salva-vidas e próximo destes quiosques, ficam algumas (poucas) barracas que vendem bebidas e alugam as cadeiras e o guarda-sol. Tudo é pago aqui. Como o nosso hotel ficava na quadra da praia, ele dava direito a 2 cadeiras, mas o guarda-sol nós pagamos por fora. Naquela ocasião foi quase U$15,00 dólares pelo período, mas valeu a pena porque estava bem ensolarado e ficamos muito tempo na praia; mas nada o impede de levar a sua canga e se sentar no chão, um pouco afastado de onde ficam as cadeiras e espreguiçadeiras dos hotéis.

Se você pensa que a praia por ali é como no RJ em que milhares de ambulantes passam vendendo coco, bebida e comida…Esqueça! Não passa ninguém vendendo nada, aliás para dizer a verdade passou um ambulante vendendo…água de coco. Achei curioso e perguntei logo, daí descobri que era um brasileiro de MG vendendo coco a U$5,00 dólares. Ui! Portanto, outra dica aqui é: leve algo para comer e beber caso não queira gastar muito e se quiser beber um drink na praia, não esqueça do seu documento porque nos EUA só depois de apresentar o documento é que você pode comprar bebida alcoólica.

Mas a falta de bebida e comida é compensada em…conchas kkk! A praia é cheia de conchas e pedras que ficam dentro da água e chega até a ser uma terapia catar as conchinhas na areia do mar. Me senti no mar caribenho com a cor daquela água! Gente…não dá nem para explicar! E na ocasião, como sabiam que era meu aniversário (bricadeirinha) fomos surpreendidos  por um show de caças americanos na praia fazendo altas manobras. Depois de um relax total durante a manhã, tivemos o momento radical com os caças. Foi muito bacana!

miami2Para quem quiser saber o local exato onde ficamos na praia, foi bem próximo do nosso hotel, o Circa 39 e eu super recomendo tanto o hotel quanto este miolo da praia, porque nós somos adeptos do mantra: “eu só quero sossego”! E vocês, já conheciam North Beach? Contem aqui nos comentários ou deixem suas dicas e sobre outras praias e locais em Miami. É sempre bom conhecer dicas novas que vocês passam. Ah, não esqueçam de se inscrever no blog para ficar por dentro das novidades e se gostaram deste post, deixem uma curtida que ficarei muito grata! Um beijo cheio de sal, sol e mar e até o próximo post…

Anúncios

I’m in Miami Beeeeeeach!

IMG_7456

Bom dia gente! Vou contar uma coisa para vocês: sempre que alguém fala de Miami, uma música super irritante me vem à cabeça: “I’m in Miami beachhhhh, tunt tunt tunt” kkkk. Com vocês também é assim? Espero que não :-D. Mas brincadeiras à parte, visitamos a cidade recentemente e hoje vim aqui contar tudo o que achei na minha curta visita a este lugar super comentado. Será que é de fato tudo isto que comentam? Sigam-me…

Para quem chegou aqui do nada, saibam que chegamos de carro vindo de Orlando numa viagem de quase 4 horas de duração. Apesar das estradas nos EUA serem super bem sinalizadas e terem toda a estrutura para o viajante; eu não recomendo virem de carro. É muito cansativo e a viagem é um tédio total, porque a paisagem pouco muda ao longo do caminho então não tem nada de interessante que te mantenha feliz durante o percurso. Eu sei que cada um tem sua opinião, mas se tivesse que visitar novamente, certamente iria de avião. pronto, falei! kkk

Nós decidimos visitar Miami porque…sabe aquela oportunidade que surge do tipo: “puxa, estou em orlando, por que não aproveitar a viagem e visitar Miami? Exatamente isso que fizemos! Fomos a Miami por pura influência de todos os outros seres humanos que já visitaram a cidade e vivem contando o quão incrível ela é. E tivemos fortes emoções na estrada com direito a chuva torrencial onde pouco se via e uma chuva de…libélulas (Hãaaaaa?) no pára-brisa. Sim…eram MUITAS libélulas voando. Mas chegamos todos vivos e prontos para aproveitar Miami.

Chegamos em uma sexta à noite e como a viagem foi longa, só deixamos nossas coisas no Hotel, o Circa 39 (que contarei com mais detalhes em outro post) e partimos para uma caminhada de reconhecimento do entorno. Como ficamos na parte mais ao norte de Miami beach tudo era bem mais calmo e nem parecia aquela Miami do nosso imaginário. Mas nossa ideia era uma curta visita, então não daria para sair dali conhecendo Miami a fundo. Como nossa caminhada já durava mais de 40 minutos, decidimos parar para comer e novamente a surpresa: quase tudo estava fechado.

Ao chegarmos novamente no Hotel, fomos informados que a cidade bomba mesmo nos fins de semana, então se você chegar em uma sexta-feira, esteja preparado para comer cedo (antes das 22:00 horas) ou vai dormir com fome. Lembre-se que Miami NÃO é NY! A nós restou apenas o restaurante de Hotel Croydon, o The Tavern situado na Avenida Collins, onde saboreamos um hamburguer com picles e fritas muito bem servido e…muito bem cobrado! Pelo que vimos, é bem comum os restaurantes cobrarem 15% de gorjeta e mais uma porcentagem por….outra gorjeta! Ou seja, atentem-se para cobranças duplas de gorjetas em Miami. Geralmente a gorjeta já vem no preço final e depois de já terem incluído a gorjeta eles a incluem novamente. Claro que não paguei duas vezes! Fora isso, o hamburguer até que estava bom.

No dia seguinte, após aproveitarmos a praia próximo ao nosso Hotel, fomos conhecer a verdadeira Miami, aquela cheia de ruas com prédios diferentes, luzes neon e carros antigos. Mas Miami não estava cooperando. Era feriado na data em questão e quase TODAS as ruas estavam bloqueadas para carros; conforme íamos nos aproximando de South Beach, começamos a entrar em uma Miami de clipe de rap americano: a Miami ostentação!

Tudo o que falarei aqui é baseado em opinião pessoal, então se você não contempla da mesma opinião, certamente verá de um jeito diferente. Se você gosta de Ostentação  a nível máximo ou se curte seriados do tipo “Wags” e o estilo praiano de alguns clipes americanos, saiba que aqui é o seu lugar kkk; mas EU não curto isto então minha conexão com Miami não rolou. O que vimos foram muitos biquinis brilhosos, muitas jóias (inclusive na praia), jovens com suas lamborghinis ou carros semelhantes, muita gente bebendo e aquele som alto saindo dos carros e das boates. Meu mundo caiu, afinal de contas, não era essa a imagem que eu tinha!

Depois de toda esta ostentação, fomos jantar em um restaurante bem conhecido pelos frutos do mar: o Joe’s Stone Crab. Que não aceita reservas! O local é bem bonito e o código de vestimenta é mais formal, ou seja, não dá para sair da praia e comer ali. Há que se arrumar um pouco, mas nada muito ostensivo rs. Vale lembrar que ele não abre o cano todo por conta da pesca do caranguejo.

Mas vamos à comida: como eu tinha lido várias dicas de blogs, decidi provar a famosa salada da casa: Joe’s famous Cole slaw (repolho com molho da casa e tomates), já o maridex foi de Chopped Salad (amendoim, alface americana, azeitonas pretas, queijo feta, vinagrete da casa e alguns vegetais que não reconheci rs). Gente,  eu detestei a salada! Aliás, foi uma das piores coisas que já comi. Imaginem uma salada de repolho marinada em um vinagre doce com um molho muito estranho e tomates. Fujam! Já a do marido estava gostosa, mas sinceramente…nada demais!

De prato principal, o maridex foi de caranguejo, já que é o carro-chefe do local; ao pedir caranguejo, você recebe todo um aparato para comê-lo. Eu como estava enjoada da salada, fui de bolinho de caranguejo. Os dois estavam saborosos mas nada maravilhoso. Para finalizar, pedimos de sobremesa uma torta de chocolate. Esta sim, estava divina! No final das contas, achei a experiência bem interessante, o serviço foi atenciosos, mas o preço não é muito amigo. Vale lembrar que para quem está de carro, há valet no local por U$7,00 dólares.

Por fim, a melhor lembrança de Miami, será sem dúvida, a praia linda e tranquila em North beach. E vocês, já visitaram Miami? O que acharam da cidade? Contem nos comentários como foi a sua experiência por lá e deixe dicas ou sugestões de lugares, afinal de contas é sempre bom conhecer coisas novas. Por hoje é só gente linda, mas eu volto com mais novidades! Se gostaram deste post, deixem uma curtida e não esqueçam de se inscrever no blog para ficar por dentro das novidades. Um beijo cheio de brilho e glamour brasileiro para todos vocês kkk…

 

The Tavern at Hotel Croydon

 3720 Collins AveMiami Beach, FL 33140-4080
Tel: +1 (305) 938-1145
Joe’s Stone Crab

11 Washington Ave, Miami Beach – CEP: 33139
Tel: +1 (305) 673-0365
Site: http://www.joesstonecrab.com
Horário: Dom, Qua, Qui: 6-10pm – Sex, Sab: 6-11pm

Comendo MUITO bem em Cusco

Olha quem está de volta para contar sobre a gastronomia peruana, ou melhor: cusqueña! Pois é exatamente isso que vim fazer aqui hoje, contar um pouquinho sobre os lugares mais bacanas onde comemos em nossa visita à Cusco. É claro que esse post reflete a minha humilde opinião, mas achei que estes lugares mereciam ser mencionados aqui. Quanto à vocês, fiquem à vontade em experimentar o restaurante que melhor se adapte à sua preferência; só posso garantir uma coisa: come-se MUITO BEM em Cusco! Venha conferir…

O primeiro restaurante que visitamos assim que chagamos em Cusco, foi o já conhecido e muito comentado “Cicciolina“, que fica na Calle Triunfo, uma ruazinha bem estreita e pitoresca de Cusco e relativamente próxima à Plaza de Armas. O Cicciolina pode ser difícil de ser encontrado, já que fica no 2º andar de uma construção amuralhada com um pátio externo onde tem outras lojas e restaurantes, mas achando um muro branco e azul, é só entrar! Nós chegamos no Cicciolina sem reservas e na hora do almoço e até que foi fácil conseguir uma mesa. O restaurante tem um ambiente bacana, com paredes vermelhas, teto alto com troncos de madeira aparente e uma iluminação levemente quente (luz amarela). Há também um bar de tapas que fica logo na entrada e é bem interessante com uma decoração rústica-chic. Nós preferimos uma mesa no salão, que não era muito boa, ficava um pouco escondida; então se a ocasião for especial, peça uma mesa próxima à janela, porque a vista é melhor e a luz também.

Quanto ao serviço, achei razoável; podia ser mais simpático e rápido. Já a comida, me pareceu cara em comparação aos outros restaurantes de Lima (eu já escrevi um post sobre os restaurantes em Lima). Quando digo cara, entendam que a média de pratos era de $50,00 soles peruanos, o que sai um pouco mais caro que em real. Mas e a comida? Bem…é gostosa, mas sinceramente, não achei nada extraordinário, apenas gostosa. Pensei que fosse melhor já que o Cicciolina é muito recomendado em todos os blogs de viagem. Além disso, o que pesou mesmo foi a porção pequena, ou seja, é caro para a quantidade de comida. Eu pedi um filé mignon com papas e molho e estava saboroso, já o maridex também foi de carne, mas fiquei com pena dele porque a quantidade do prato para quem está com fome não é suficiente kkk. Como estávamos com fome depois do prato principal e dos cubiertos (tipo um couvert com pães variados, manteiga e azeite), decidimos pedir a sobremesa e estava saborosa também, mas nada que se compare ao creme brulée de bananas do restaurante Saqra, em Lima! Para mim, foi um almoço nota 7,5! Desculpem-me mas sou exigente! kkk

Se você estiver com o dimdim contadinho, não tem problema! Come-se bem em Cusco e até mais barato que no Brasil! Se estiver com fome mas totalmente sem grana, renda-se ao podrão cusqueño kkk! Ou seja, churrasquinho de rua super saboroso e com direito a batatinhas no espeto junto com a carne. Além de cheiroso, gostoso e farto (o espetinho é muito grande), custa apenas $5,00 soles peruanos. Eu provei porque o cheiro estava tão bom, que não resisti! Gostei muito, viu! Recomendo experimentar: fica em uma ruela (Calle Loreto esquina com a Calle Maruri) beeeeeem estreita na lateral da Igreja da Compañía de Jesús.

Ou, se você estiver na pindaíba mas ainda tiver condições de comer em um restaurante, vá onde os locais comem: restaurante Yola, na Avenida Pardo, paralela à Avenida Sol. Atenção: não é um restaurante turístico, então não espere luxo. A comida é bem saborosa, a porção é farta e para ser sincera, eu pedi 1/2 porção e fiquei bem satisfeita, pois dá para comer já que a 1/2 porção alimenta bem uma pessoa. Uma curiosidade interessante é que durante o meu almoço neste local, entrou um homem com um violão e começou a cantar a música do Roberto Carlos (que não sei o nome rsrsrs) “esse cara sou eu…”. Achei muito bizarro estar em Cusco e ainda ouvir Roberto Carlos em um restaurante local! Voltando ao restaurante, o preço é bem camarada: cerca de $15,00 soles por uma refeição. Eu fui de Lomo saltado e estava macio. Só não pedi sobremesa porque não achei nada que me agradasse ali. A comida é boa, mas vá sabendo que é um restaurante simples!

Caso queira provar um bom ceviche, eu super recomendo o Barrio Ceviche que fica bem na Plaza de Armas e tem uma vista bem bacana. O ambiente é muito agradável, o serviço muito simpático e solícito e faço um elogio ao cozinheiro Perez com quem conversamos no bar e nos explicou muito bem as diferenças das batatas e de algumas leguminosas de seu país. Uma simpatia só!

O pisco sour de lá é muito bom também e o bar é todo decorado com motivos marinhos, assim como o banheiro (que é uma fofura e cheio de conchas). O preço já é mais salgadinho, mas vale a pena! De “cubiertos” (couvert) eles servem chips de papas amarillas e milho assado; é diferente mas bem interessante. Quanto aos nossos pedidos, nós fomos de “causa de langostinos” de entrada e dividimos um ceviche clássico (que vem bem servido e dá para dividir se você não estiver com muita fome). Os dois estavam divinos! A entrada era bem diferente, mas muito saborosa e o ceviche muito refrescante e ao mesmo tempo picante na medida. Se estivesse com fome, comeria até mais, mas eu já tinha comido um espetinho muito saboroso…lembram? kkk

Se a fome for de fast food, por que não uma versão peruana? Pois saiba que tem sim e se chama Papacho’s! Esta é a “versão peruana” do Outback, já bem conhecido aqui no Brasil. O Papacho’s é bem famoso no Peru já que seu dono é ninguém menos que Gaston Acurió, um dos chefs peruanos mais conhecido mundialmente e talvez o que tenha apresentado a culinária peruana para o resto do globo com suas releituras cheias de vida e usando ingredientes locais. Mas voltando ao Papacho’s, aqui a ideia é comer hamburguer e não é qualquer hamburguer, é aquele hamburguer gourmet deliciosamente preparado e acompanhado de fritas servida com uma farta porção.

Claro que você também tem opções de pratos de comida, mas vá por mim…experimente os hamburguers! Nós fomos à noite e a casa fica no entorno da Plaza de Armas e tem uma vista bem bacana da janela. O público é mais de jovens já que tem happy hour, drinks diferentes e um ambiente meio pub. O serviço é bacana e a comida também, já os preços…mais salgadinho! Nós pedimos de entrada a “Tapitas papacheras” que me parecia uma bruscheta (eu amo bruschetas) com molho bem apimentado, sour cream, bacon, queijo e outras coisas que não consegui identificar mas que eram deliciosas! Já começamos bem e depois fomos de hamburguer. Eu pedi o “Miraflorina” que veio com queijo,bacon, tomate, alface, cebola crocante, picles e molho barbecue: delicioso! O maridex foi de “Papacha” com bacon, anéis de cebola, queijo roquefort, tomate e alface e segundo ele também muito saboroso! Todos eles vieram com fritas de acompanhamento e depois de toda esta comida nem sobrou espaço para a sobremesa! Mas eu voltaria todos os dias no Papacho’s feliz da vida! Na verdade eu gostei mais da entrada do que do hamburguer, uma vez que adoro bruschetas! Vale experimentar também os milk shakes de lá, pois são deliciosos. O que não pode é ficar de fora do Papacho’s! Vá e depois me diga o que achou!

Mas se a sua vibe for algo menos peruano e mais italiano, saiba que tudo pode acabar em pizza em Cusco! Sim…há muitas pizzarias no entorno da Plaza de Armas e nós decidimos nos aventurar em uma beeem local: a Chez Maggy Pizzerias! Decidimos mais pelo cheiro kkk! O cheiro estava tão bom que nos restou entrar e experimentar a pizza. Para os mais frescos, aqui não tem muita opção de bebidas, é refrigerante (coca-cola, inka-cola) ou água! Como eu não bebo refrigerante, me restou a água…sem gás! Porque aqui não tem água com gás e atenção: não espere encontrar gelo no copo, viu! Você terá que pedir e mesmo assim, não é todo lugar que tem gelo. Quanto ao ambiente, era bem simples, rústico mas aconchegante. O atendimento é informal. As mesas são compartilhadas e as pizzas são feitas na hora, bem na sua frente e assadas em forno a lenha. Os preços são interessantes, uma vez que pizza não é muito a cara de Cusco, mas as redondas são bem saborosas! Mas olha…vá com a mente aberta porque luxo você não encontra aqui! Sabor, sim!

E vocês? Já comeram em algum destes lugares em Cusco? Contem aqui nos comentários e deixe suas dúvidas, críticas ou sugestões. Aproveite e inscrevam-se no blog para ficar por dentro das dicas e das novidades e se você gostou deste post, deixe um like! Por hoje é só gente linda! Mas volto em breve com muito mais! Um beijo grande com sabor cusqueño e até a próxima…

 

Barrio Ceviche
Portal Harinas 181 | Plaza de ArmasCusco, Peru
+51 84 26633
Portal de Belen 115 Plaza de ArmasCusco 0801, Peru
+51 84 245158
Cicciolina
Calle Triunfo 393 | 2do PisoCusco, Peru
+51 84 239510
Yola Restaurant
Avenida Pardo 789Cusco, Peru
+51 84 223377
Chez Maggy Pizzerias
Calles 365Cusco 0054, Peru
+51 84 246316

Cusco é tudo de bom!

Bom dia gente linda!!!! E as dicas de viagem ao Peru ainda não acabaram! Hoje vim contar um pouquinho sobre minhas primeiras impressões e dicas básicas em Cusco, mas já adianto que Cusco é uma fofura nível master e talvez seja a cidade mais colorida e “pinterística” que eu já visitei. Quer saber sobre tudo? Então me segue que vou contar…

Para começar, nós chegamos à Cusco de avião vindo de Lima (já dei dicas de Lima em outro post) e fomos recepcionados no aeroporto pela equipe do Viagens Machu Picchu que nos levou até nosso hotel, o Anden Inca que fica na Calle Saphy e já fomos tomando o famoso chá de coca para a aclimatação já que Cusco fica MUITO acima do nível do mar.

Eu não gostei do chá de coca, achei-o muito amargo, mas como não passei muito mal, confesso que desisti do tal chazinho. Mas se você passar muito mal por causa do soroche (o mal de altitude) aconselho experimentar as bombinhas de oxigênio que são vendidas em quase todas as farmácias em Cusco ou até mesmo no seu hotel, além de se hidratar muito.

Cusco

Voltando ao Hotel…O Hotel é bem aconchegante, com detalhes bem legais na decoração do hall de entrada, mas já aviso: é cheio de escadas e isso pode ser um problema para quem está sofrendo do soroche. Outro ponto que deve ser levado em conta é que ele fica em uma rua de ladeira e fica um pouco afastado da praça principal (cerca de 2 quadras), e como você certamente vai cansar mais rápido por causa da altitude, subir 2 quadras pode ser sim uma questão a se levar em conta na hora de escolher o hotel.

O quarto era confortável, com aquecedor portátil, uma cama grande mas…com travesseiros desconfortáveis: ou muito altos e duros como pedra, ou muito baixos. Outro detalhe importante: não tem frigobar no quarto e me parece que isso é comum nos hotéis em Cusco. O hotel oferece café da manhã mas não espere muito dele porque pode decepcionar; mas como o hotel só serviria para dormir, até que levamos numa boa. Ou seja, se puder ficar em um lugar mais próximo da Plaza de armas e mais aconchegante, acho que será uma boa escolha!

O recomendável no primeiro dia de Cusco é que você descanse um pouco justamente por causa da altitude e foi exatamente isso que NÃO fizemos kkk. Fomos passear pela cidade e ficamos encantados com tudo! Cada cantinho mais pitoresco que o outro e as pessoas são muito simples e educadas.

As crianças brincando nas pracinhas, muitos cachorros nas ruas, muito artesanato, muitos turistas mas todos felizes e convivendo na maior paz. Nós precisamos fazer câmbio de moeda e fizemos na loja Super Cambio que fica localizada na Avenida Sol, a principal Avenida daquele centrinho. Atente-se que o câmbio em Lima é mais favorável que em Cusco, então prefira trocar seu dinheiro em Lima.

Cusco é tão interessante que flanar por suas ruelas e becos é um programa e tanto! É uma explosão de cores em cada canto e fica até difícil dizer qual o cantinho mais interessante da cidade. Nestas andança, aproveite para experimentar a gastronomia local (falarei mais em outro post), mas ande, porque seus olhos ficarão extasiados com tamanha beleza.  Dá para fazer muita coisa a pé em Cusco, mas os sítios arqueológicos já ficam mais distantes e não dão para ir a pé, ou seja, só de transporte feito por alguma empresa. Caso você esteja por sua conta existem muitas empresas que fazem estes passeios e você as encontra na Plaza de Armas e no seu entorno, é só escolher a de sua preferência. Se preferir, pode visitar os vários museus da cidade.

Se por acaso estiver procurando por internet wi-fi em Cusco saiba que até tem, mas não espere encontrá-la em todos os cantos ou estabelecimentos. Na dúvida, entre no Starbucks da Plaza principal e compre algo para poder ter a senha de acesso à internet wi-fi, ou…compre um chip de telefonia peruano para poder usar internet no país. O chip você encontra no mesmo local da casa de câmbio: na Avenida Sol, aliás você encontrará tudo nesta Avenida, mas em Lima,o valor do chip é mais barato. Lembre-se também que o chip de telefonia móvel só funcionará se o seu celular for desbloqueado.

Caso você decida fazer um passeio mais “nativo”, um lugar muito bacana para visitar ou mesmo ver como funciona o dia a dia dos locais, é visitar o Mercado São Pedro, que fica a uma curta caminhada de uns 20 minutos da Plaza de Armas. Neste Mercado você encontrará muitas opções de alimentação (que eu não me arrisquei a comer) bem em conta e verá como funciona a base da alimentação em Cusco com muitos milhos, frutas, inúmeros tipos de batatas, algumas um tanto curiosas; pães enormes que os viajantes levavam em suas viagens pelo país assim como poucos itens de artesanato e tecidos. Só tomem cuidado porque você não está na Disney então tenha cuidado com seus pertences e para àqueles que adoram tirar foto de tudo…muitos trabalhadores locais não gostam e reclamam muito, então evite problemas e seja discreto com as fotos.

Uma vez no Mercado, eu super recomendo comprar algumas frutas e provar sabores que não encontramos aqui no nosso país, eu provei a grenadilla e achei uma delícia. Para os amantes do café como eu, indico o café “Cholita” que seria o nosso “Pilão” no Peru pois é muito saboroso. Se a sua praia for a gastronomia aqui é uma parada obrigatória com muitos temperos e opções diferentes de chás, inclusive o chá de maca, muito conhecido no Peru. Só atentem-se para o tipo de embalagem que estes itens vem, pois não se pode entrar no Brasil com alguns produtos se a sua embalagem não for a vácuo. E lembrando sempre: você até pode comprar folhas de coca para mascar durante sua viagem, mas nem pense em trazer para o Brasil: são proibidas! Evite problemas com a polícia e a alfândega.

Em Cusco é tudo muito colorido, então já dá para imaginar o artesanato local…um deslumbre! Eu gosto muito de cores na decoração e fiquei apaixonada pelos tecidos, toalhas de mesa, capas de almofadas e afins, mas uma boa dica aqui é pechinchar! NUNCA compre na primeira loja que visitar e nunca aceite o primeiro preço. Eu sei que pode parecer falta de apreço pelo trabalho manual alheio mas é prática comum pechinchar então eles colocam o preço bem alto porque sabem que será negociado. Para quem gosta de artesanato, o local onde encontrei o melhor preço foi o Centro Artesanal,  um mercado de artesanato local localizado na Avenida Sol. Este mercado fica há uns 25 minutos de caminhada da Plaza de Armas e lá você encontra todo tipo de artesanato (roupas, sapatos, brincos, bibelôs, artigos decorativos para casa, quadros, espelhos e itens de pele de animais) reunido em um só local. Mas a regra da pechincha continua a mesma aqui viu! Eu comprei capas de sofás e toalhas de mesa bem mais em conta do que nas lojinhas em torno da Plaza de Armas, então vale a caminhada!

E vocês, já conheciam Cusco? Contem aqui nos comentários o que acharam da cidade ou compartilhem suas dicas, é sempre bom trocar informações de viagens. Quer mais dicas ou ficou com dúvida? Pergunta que responderei o mais breve possível. Espero que tenham gostado deste post e que o mesmo tenha ajudado no seu planejamento de viagem. Se gostaram, deixem um like e não esqueçam de se inscrever no blog para ficar por dentro do meu universo. Um beijo cheio de boas energias e até o próximo post…

Café da manhã com o Mickey

Oi gente linda deste mundo Divahgando, tudo bem? Eu sei que estou um pouco (bastante na verdade kkk) atrasada neste post, mas eu prometi que iria deixar algumas dicas sobre as coisas mais legais que fiz em minha viagem à Disney, então…vim cumprir mesmo que em atraso! Hoje vim contar para vocês sobre outro ponto alto da minha viagem e que sempre foi um sonho (eu AMO tudo da Disney): o café da manhã com o Mickey e toda a sua turma! Me acompanhem…

Já contei aqui no blog milhões de vezes que eu amo o mundo encantado Disney e tudo relacionado à Disney e obviamente, quando decidi que iria passar meu aniversário por lá (há 5 anos atrás) eu resolvi mergulhar de cabeça na magia e me planejar muito, porque eu queria tudo: abraçar o Mickey, jantar com as princesas, tomar café com o Mickey…Enfim, tudo mesmo! Mas certas coisas exigem um bom planejamento e foi exatamente esse o caso do café da manhã com o Mickey no restaurante Chef Mickey’s no Contemporary Resort, próximo do Magic Kingdom. Eu comecei a acompanhar a agenda do Chef Mickey’s no site da Walt Disney world quase um ano antes da viagem, mas claro que ainda não estava aberta a agenda para a data em que eu estaria lá. Mas eis que em novembro de 2016 eu consegui marcar o meu tão sonhado café da manhã; só tinha um detalhe: nesta data eu estaria em Miami! MEODEOS!!! Mudei toda a ordem da viagem para conseguir encaixá-lo, até porque só consegui uma única data e no horário das 07:30 da manhã, então eu não tive outra alternativa…era isso ou era nada!

Quando o grande dia chegou eu estava tal qual criança em loja de doces: com um sorriso de orelha a orelha e saltitando de alegria! Chegando na área do Contemporary Hotel (aquele onde o monorail passa por dentro quando estamos a caminho do Magic Kingdom), é só você dar o nome da sua reserva do café da manhã para entrar e estacionar seu carro na área de visitantes sem pagar nada por isso. Ao chegar à recepção diga que tem uma reserva no Chef Mickey’s e eles te encaminharão ao 4º andar onde fica o restaurante, a lojinha e onde a magia acontece. Tudo ali é lindo e apesar de ser um dos hotéis mais caros da Disney, não achei o ambiente luxuoso, aliás achei bem colorido, informal e agradável.

Uma vez por lá, antes de entrar no restaurante tire a famosa foto com a estátua do Mickey, porque fica uma graça kkk. E assim que for acomodada em sua mesa, é só se servir! Perceba que fica sempre um atendente/garçon à sua disposição não só para lhe servir as bebidas como também para te ajudar com as fotos. Todos os funcionários são muito solícitos e educados; eu adorei o atendimento!

Quanto à comida, trata-se de um café da manhã buffet, então você terá MUITAS opções de comida, algumas mais saudáveis, outras nem tanto rs mas tudo bem gostoso. Nós brasileiros não estamos muito acostumados a comer salsicha, ovos fritos, bacon e coisas muito gordurosas no café da manha, mas acho que vale tentar, afinal você já pagou (e muito) pela experiência, então deixe-se levar por ela. Eu fiz isso e apesar de não comer o bacon, me arrisquei nos ovos com presunto e queijo e estavam deliciosos, assim como os lindos waffles com carinha de Mickey que comi com chantilly e morangos super suculentos: hummmm! Tudo muito diet, claro! Obviamente, que cai de boca nos muffins de blueberries (mirtilo) que eu adoro e depois disso…começaram a entrar os personagens!

Gente, que emoção! Antes da entrada, começa a tocar uma música e todos pegam os guardanapos de pano de suas mesas e ficam girando para a entrada do Mickey, o dono da festa. Por lá estavam: Mickey, Minnie, Pluto, Pateta, Donald e Margarida e eles vão entrando um por vez e vão de mesa em mesa falar com as pessoas e tirar fotos. Vale citar que o Mickey, o Donald e o Pateta estão vestidos de cozinheiro, o que para mim ficou ainda mais fofo.

Outra fofura foi ver a reação das crianças quando vêem o Mickey ao vivo, elas ficam extasiadas e algumas meio ressabiadas sem acreditar muito no que estão vendo, mas todas gostaram da experiência porque ninguém ficou com medo ou chorou. O Mickey chegou a ensinar uma menininha a dar a comida ao cachorro de pelúcia dela (a menina devia ter uns 3 aninhos) e ela ficou tão feliz que deu aquele abraço nele…foi lindo. Eu ainda não sou mãe e sempre achei que crianças muito pequenas não fossem aproveitar muito este tipo de experiência, mas ao ver todas aquelas crianças interagindo e curtindo o momento, mudei completamente de ideia! Indico e muito para os pais que tiverem condição adicionar este café da manhã na viagem porque vale a pena sim! Eu fiquei muito emocionada com a reação das crianças e também por ter realizado mais um sonho de criança de conhecer o Mickey e toda a sua turma. Chorei e tudo…

Nem preciso dizer que comi muito, curti muito e tirei fotos com todos os personagens! Eu me senti criança outra vez e isso é muito bom! Depois que pagamos a conta, decidimos dar uma volta pela lojinha que fica no mesmo andar do Chef Mickey’s e olha…é gigante! A loja é linda, cheia de lembrancinhas e enfeites dos personagens, mas lembrem-se que o preço não é nada mágico, viu!!! Aliás, estas lojinhas são de levar qualquer pessoa a falência rapidamente, porque só para se ter uma ideia, um simples enfeite de natal custa U$25,00 dólares, UAU. Mas foquem no café da manhã. Dei adeus ao Chef Mickey’s com a certeza de que voltarei seja sozinha ou com meu filho(a)!

E vocês, já foram em algum restaurante da Disney? Já conheciam este café da manhã com os personagens? Contem nos comentários o que acharam ou deixem suas dicas; eu adoro as dicas de vocês. Aproveitem e inscrevam-se no blog para ler em primeira mão os posts e se gostaram deste post, deixem um like, por favor! Espero que os tenha ajudado com este post. Um beijo enorme e uma semana cheia de magia…

 

Chef Mickey’s

Local: 4600 World Drive, Orlando, FL 32830 (Contemporary Resort)

Trattoria do Assis: comendo bem e barato em Cabo Frio

Oi gente linda que acompanha aqui sempre…como vocês estão? Espero que estejam ótimos e cheios de gás, afinal de contas amanhã é feriado e acredito que muita gente já esteja na estrada a esta hora. E por falar nisso, se a ideia for passar o feriadão (o último deste ano) em Cabo Frio, este post é para você; mas se não for desta vez…calma! Guarde esta dica e experimente quando estiver por aquelas bandas. Vamos ao que interessa…

A dica de hoje não é sobre “O” melhor restaurante de Cabo Frio e sim sobre uma opção bem bacana para comer em um ambiente agradável e por um preço bem amigável uma vez que estejas na cidade: o restaurante Trattoria do Assis. Este restaurante já é conhecido em cabo Frio e não ficava no endereço atual, mas atualmente, além de mudar de ponto, ele mudou de ares, de sabor, deu uma boa repaginada e olha…deu muito certo! Eu já tinha experimentado sua comida no antigo local e não o recomendaria, porque era MUITO barulhento, mas nesta minha última visita à cidade, passei pela rua do canal do Itajurú e percebi um restaurante bem arrumadinho e com um ambiente agradável; tão agradável que resolvi entrar! Para a minha surpresa: era o Trattoria de Assis.

Eu sempre acreditei que mudar fosse bom, mas neste caso…foi uma mudança e tanto e para MUITO MELHOR! Para começar que o local é muito mais agradável que o antigo; hoje ele fica na Rua Marechal Floriano no Boulevard Canal que é um local com diversas opções de restaurantes e de onde saem os passeios de barco na cidade. Além disso, a decoração e a iluminação do local estão muito mais convidativas. Eu particularmente adoro restaurantes que se preocupam com a iluminação porque comer em local de luz fria para mim é um sofrimento, já que eu procuro ter uma experiência gastronômica toda vez que saio para comer e a luz fria não proporciona isso. A decoração é elegante com um bom uso da madeira para dar maior sensação de conforto aos clientes. Outro detalhe que fez diferença foi o paisagismo desde a entrada até o jardim no fundo do salão. Foi muito bem executada toda esta “mudança” de ares do novo local do Trattoria.

O Restaurante agora conta com 2 andares, sendo que o andar de cima funciona a parte de comida japonesa e no andar de baixo, fica o Hippocampus (que seria mais voltado para frutos do mar e funciona no horário de almoço) e a partir dàs 17 horas, o andar de baixo é dedicado à Trattoria do Assis que é mais indicado para pizzas e massas, mas que também serve outras opções de pratos. Eu fui sem vontade alguma de comer pizza e acabei sendo seduzida pelas mesmas kkk! Resolvi por pura gula e olho grande experimentar o rodízio de pizzas e massas que funciona à noite de segunda à quinta e custa apenas R$ 29,90 no dinheiro ou R$34,90 no cartão (sexta à domingo sai à R$32,90 em espécie e R$37,90 no cartão). O preço está bem camarada, não é mesmo? Mas e a comida? Será que acompanhou toda esta mudança?

A comida posso dizer que está bem saborosa. Claro que não é a melhor casa de massas que eu já fui na vida, mas se a ideia é comer uma comida gostosa e não gastar muito, esse definitivamente é um bom local para isso! As massas além de boas são bem recheadas, os molhos encorpados e as pizzas muito bem executadas com a massa fina e crocante e com a quantidade exata de queijo: hummm! Minha única ressalva é para a massa do escondidinho que não gostei muito, pois prefiro as massas que levam aipim. Mas se você gosta de massa à base de batatas, acredito que vá gostar. Como o rodízio incluía pizzas e massas, pude provar um pouco de tudo, inclusive das pizzas doces. A pizza de banana caramelada leva mel e se você como eu não curte, é só pedir sem mel que eles providenciam na hora para você, mas eu pessoalmente recomendo provar a de Romeu e julieta (queijo e goiabada) que estava uma delícia, assim como a de Beijinho (doce de coco); o maridex adorou a de lombo canadense com abacaxi. E se eu puder te dar uma dica: fuja do yakissoba! Há tantas opções gostosas que sinceramente, ele nem faz falta!

Eu adorei! Fiquei bem surpresa com a qualidade das massas e do serviço; fomos muito bem atendidos e tudo o que solicitamos aos garçons nos foi prontamente servido. Nem preciso dizer que saí de lá quase rolando e naquele momento me lembrei o real motivo de evitar rodízios: come-se demais! Se você quer evitar os rodízios mas mesmo assim gosta de massas, lá também tem pratos à la carte. Mas se a sua preferência for realmente comida japonesa, o segundo andar é todo seu e olha…os barcos com os combinados são lindos! Não posso opinar sobre o sabor, porque fui apenas no rodízio de massas e pizzas, mas acredito que vale experimentar e assim que eu o fizer, farei o post contando.

E vocês? Já conheciam o Trattoria do Assis? Já foram em rodízio de massas e pizzas? Contem aqui como foi e onde foi, eu adoro ficar por dentro das dicas que vocês deixam aqui. Aproveitem e inscrevam-se no blog para ler os posts em primeira mão e se gostaram deste post, deixem um like! Por hoje é só geente linda, mas eu volto em breve, viu! Um beijo enorme e um ótimo feriadão para todos vocês…

 

Brownie em NYC

brownie

Bom dia gente linda, elegante e sincera que me acompanha por aqui. A pergunta de hoje é: vocês gostam de brownie? Eu ADORO e sou simplesmente a louca do brownie. Aliás, onde quer que eu vá, eu experimento o brownie local, até porque eles são um de meus doces preferidos da vida. Seguindo a máxima que diz “nem tudo o que reluz é ouro” eu complemento dizendo que nem tudo quanto é brownie é comestível, alguns beiram competem  ao prêmio de “pior doce da vida”, mas sobre estes prefiro nem comentar, vou direto ao ponto: meu brownie favorito em NYC. Querem saber aonde? Vem comigo…

Como já devem ter percebido, estive recentemente em NYC para trabalhar na NY Fashion Week e fazendo o curso NY Fashion Tour e como fui trabalhar no desfile da Diane Von Furstenberg que era no Chelsea, próximo da loja da estilista, após o desfile, resolvi ficar por ali e passear pelo Chelsea Market (falarei melhor em outro post, aguardem), na verdade…fui comer meus tão queridos e apreciados brownies que vendem numa lojinha bem fofa dentro do Chelsea Market: a “Fat Witch“, que em português quer dizer “Bruxa Gorda”.

A loja não é muito grande, mas tem várias opções de brownies: o tradicional; outro com o dobro de chocolate; brownie de caramelo; de chocolate branco; de nozes; de massa branca com chips de chocolate; brownie de cereja; de cappuccino; brownie de aveia com café e nozes e brownie com confeito de menta. É brownie que não acaba mais e eu fico louca ali dentro! Todos eles custam U$$2,99 no tamanho tradicional (que eu considero grande), mas há também os “baby brownies” que são bem pequeninos e claro, custam mais barato. Para quem está com o dimdim contadinho e está receosa de qual sabor levar, há sempre provas dos brownies no fundo da loja em diversos sabores; além de provar o doce isso ajuda muito na decisão sobre qual doce levar.

Quanto ao sabor, são muito bem recheados e saborosos. Eu gosto muito e os meus preferidos são o de nozes e o de caramelo. Só de falar já começo a salivar aqui! Mas gosto é gosto e se você puder, prove os principais ou leve um de cada para provar ou para dar de presente, porque as embalagens são lindas de viver! Acho que é um ótimo souvenir de NY já que além de só vender ali eles são deliciosos e lindamente decorados!

Eu ganhei uma linda caixa com 27 baby brownies sortidos (você decide qual sabor levar na sua caixinha de acordo com sua preferência) e foi o melhor presente da viagem, porque a pessoa aqui gosta deste brownie em um nível muito sério. kkk A caixinha é uma fofura e muito linda, é um baita presente, viu! Mas se você for daquelas que preferem por a mão na massa, você pode levar a massa do brownie para fazer em casa, pois eles vendem este produto em pó e como eu nunca comprei deste produto (pó do brownie) não posso dizer se fica a mesma coisa, mas é uma outra opção de presente.

Infelizmente, já comi TODOS os meus deliciosos brownies que ganhei do maridex, até porque não resisto a este docinho! Mas se você pretende experimentar um brownie bom e estiver por esta área do Meatpacking District, acho que vale uma visita nesta loja para conferir a dica e se possível trazer uma caixa enorme cheia de brownies para me dar! kkk Ô delícia!

E vocês? Gostam de brownie assim como eu? Contem aqui nos comentários qual foi o melhor brownie da sua vida ou deixe dicas e sugestões sobre onde comer esta maravilha aqui no Brasil e em NY. Adoro ficar por dentro das dicas dos leitores. Se gostaram deste post deixem um like/curtida e inscrevam-se no blog para ler os posts sempre que saírem. Por hoje é só, mas espero que a vontade de comer este brownie passe! Um beijo enorme cheio de doçura…

 

Fat Witch Bakery
Chelsea Market, 75 Ninth Avenue.
New York, N.Y. 10011.
Tel: 888 419 4824

Subway Stops:
8th Av/14th St. – 7th Ave/14th St